sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Um poema/mensagem de Natal para você

No princípio havia a Palavra, soberanamente capaz
de sujeitar e de modelar toda Matéria que nascia.
No princípio não havia frio e trevas; havia o Fogo.
É a luz preexistente que, paciente e infalivelmente,
elimina nossas sombras.
Vós, Espírito ardente, Fogo fundamental e pessoal.
Aconteceu: o Fogo, mais uma vez, penetrou a Terra.
Não caiu ruidosamente sobre os cimos, como o raio em seu esplendor.
O Senhor forçaria as portas para entrar em sua própria casa?
Sem tremor, sem trovão, a chama iluminou tudo por dentro.
Desde o coração de menor átomo até a energia das leis mais universais.
Naturalmente invadiu, individualmente e em seu conjunto,
cada elemento, cada força, cada ligação do nosso Cosmo.
E este, espontaneamente, se inflamou.
Toda a matéria doravante está encarnada, meu Deus,
pela vossa Encarnação.
(Teillard de Chardin)

Feliz Natal!
Afonso Murad

2 comentários:

Jussara Linhares disse...

Que belo !

Anônimo disse...

Divinamente belo!!!... Essa energia profunda e divina penetra como fogo do Espírito Santo, em nossos corações...Bjos de Luz, Nina